“Ele Não Está Tão Afim de Você”, Ken Kwapis, 2009

Ele Não Esta Tão Afim de Você

“Ele Não Está Tão Afim de Você”, filme do diretor de comédias Ken Kwapis ( Ele disse, Ela Disse), não é tão bobo quanto pode parecer a uma primeira vista, principalmente quando pensamos em uma comédia romantica de Hollywood, ainda com um elenco jovem e bonito, onde esse parece ser o principal atrativo do filme.

O roteiro de Abby Kohn e Marc Silverstein, baseado em livro de Greg Behrendt e Liz Tuccillo, que também já serviu de inspiração para um m episódio da série de TV  “Sex and the City”, fala de ilusões e desilusões amorosas, no cotidiano de vários relacionamentos, e ainda de diferentes formas de amor e como cada um dos personagens trata isso na sua vida.

Por ser uma comédia, não se aprofunda muito nos casos, pois assim não dramatiza demais, mas mostra, algumas vezes sutilmente e outras até com certo exagero, como funciona por exemplo, a paquera, o casamento, e mesmo a relação entre amantes.

Com nomes fortes como Jennifer Aniston, Jennifer Connelly, Ben Affleck, Drew Barrymore e Scarlett Johansson, o filme já torna o filme uma grande atração. Apesar do grande número de personagens, o filme, até por esse elenco de caras tão conhecidas, não chega a ser confuso, com os personagens entrelaçados.

Geralmente as comédias româticas são voltadas para o público feminino, e aqui não é diferente. Porém aqui, teremos um diferencial. A vóz masculina nas relações. Alex, (Justin Long) é quem ajuda a mocinha do filme, e abre os olhos de como as coisas funcionam no mundo masculino. Isso faz com que o público masculino se aproxime do filme, algo não tão comum de acontecer em filmes do estilo.

Vale a pena então assistir sem compromisso de achar que vai ver alí uma bela obra prima, mas sim um filme divertido e que não subestima sua inteligência.

Indico para quem achava que não existia mais vida inteligente enrta as comédias românticas. Não deixa de ser comédia e nem romântica. Mas agora, não é somente um amor impossibilitado porque um é rico o outro pobre, ou um famoso o outro não. Aqui se pensou mais de uma semana no roteiro.

Jair Satana

Uma resposta

  1. O filme é muito interessante e o casting de primeira, vale cada minuto sentado a frente da televisão comendo pipoca com alecrim e suco de pêssego! Para flutuar!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: