“A Bela Junie”, Christophe Honoré – 2008

bela-junie-poster01

A bela Junie

O novo filme de Christophe Honoré, lembra um pouco seu filme anterior, “Canções de Amor”. Não pelo elenco, repetindo as presenças de Grégoire Leprince-Ringuet e Louis Garrel, ou por Otto, o personagem de Grégoire, sair cantando pelos corredores, como no anterior “Canções de Amor”, mas por ser um filme leve, gostoso e inteligente.

“A Bela Junie”, interpretada pela, belíssima mesmo, Léa Seydoux, que é de uma beleza de ofuscar os olhos, comparável a Isabele Adjani mais nova. Junie é recém chegada no colégio, e desperta o interesse de vários alunos. Resolve ficar com Otto, o mais tímido da turma, mas Junie acaba se apaixonando por Nemours, seu professor, personagem de Louis Garrel.

Honoré fala de uma juventude contemporânea sem foco. E como os amores, da sensação de excesso de liberdade e da perda, pode tornar a beleza, uma grande maldição. Junie, apesar de linda, após a morte de seus pais, muda-se para Paris, e não consegue se encontrar nem com ela e nem com ninguém.

June é introspectiva, densa e fria. Tornou seus movimentos amorosos mecânicos, como na hora em que se entrega a Otto. Ou em sua conversa com o professor Nemours, em que apesar de gostar, não se entrega por racionalizar sua possível relação com ele.

Entre aulas de música, filosofia, literatura, Honoré faz um retrato um tanto cruel dessa juventude. Com tanto acesso a educação e cultura, mas muitas vezes, pouco preparada para as relações humanas. A ponto de se chegar a extremos com essa falta de equilíbrio emocional.

Assim como em seu filme anterior, “A Bela Junie” traz consigo algo de nouvelle vague na maneira com que Christntophe Honoré filma. Cenários reais, luz quase natural, interpretações naturalistas. Passeamos por Paris, como ocorreu em “Canções de Amor”.

Outro acerto no filme é a bela trilha sonora, ao cargo de Alex Beaupain e recheada de canções de Nick Drake. O clima melancólico das músicas, com o clima sempre cinzento e frio do outono parisiense, dá um tom especial ao filme.

Retratando sempre relações humanas, amores impossíveis, ou possíveis e não realizados, amores héteros e homossexuais, Honoré faz um cinema acima de uma classificação sexual ou mesmo de gênero. Seus filmes não são somente dramáticos, ou comédias românticas, e apesar de apresentarem amores gays, seus filme não atraem o público gay que vai atrás de cinema temático. Seus filmes atraem, acima de tudo, os que amam cinema.

Acho o cinema do diretor Christophe Honoré magnífico por sua relação com o público. Há uma conversa e uma intenção nela. Sem pretensão, sem pragmatismos, sem julgamentos. É um cinema ao mesmo tempo que jovem, de uma forte maturidade.

Christophe Honoré está formando um público fiel aqui pelo Brasil, mesmo sem grande campanha publicitária para o lançamento. Seus filmes não deixam as salas vazias. Pelo contrario, a procura é sempre acima da média dos filmes com o mesmo perfil.

O longa é um bom acerto. Não o melhor do ano, e nem vai mudar nada na maneira de se fazer cinema. Mas é um bom roteiro e muito bem realizado. Nada de formalismos, nada de pretensão. “A Bela Junie” é um filme simples, e talvez por isso, tão maravilhoso.

Jair Santana

5 Respostas

  1. adorei suas palavras sobre Honoré , e posso dizer q sou uma grande fã de seu cinema….
    pena q vc ´so falou da protagonista ( q eu, pessoalmente, ñ vi nda demais) , o detsque mesmo desse filme é o LePrince: seu personagem toca bem fundo e nos faz lembrar dauele amigo de escola q vivia pelos cantos..LePrince é a doçura em pessoa e ainda canta como um anjo

  2. Verdade Luiza
    a protagonista não é o foco mais importante
    mas a situação toda que o filme apresenta
    A música mais uma vez presente nos filmes de Honoré é um show a parte

  3. […] “A Bela Junie”, Christophe Honoré – 2008 « Sobretudo Filmes, em setembro 22, 2010 às 4:12 pm Diz: […]

  4. […] Bela Junie”, Alex Beaupain Publicado em setembro 22, 2010 por sobretudofilmes Filme: A Bela Junie Diretor: Christophe Honoré Ano: 2008 Música: Way to blue Compositor: Nick Drake Trilha Sonora: […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: