“O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”, Jean-Pierre Jeunet – 2001

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Esse é um desses filmes, que surpreendentemente, e despretensiosamente, conquistou o mundo e consequentimente uma legião de fãs. Jean-Pierre Jeunet é um diretor francês com uma carreira curiosa. Realizou o mais trash dos filmes da série “Alien’s”, é diretor também do curioso “Delicatesen”, mas se destacou no cinema mesmo foi com o “O Fabuloso Destino de Amelie Poulain”.

Feito para cumprir tabela como falou o próprio Jeunet. “Amelie” foi realizado porque o diretor tinha um prêmio em dinheiro, para utilizar até aquele ano, com a produção de um filme. Pegou um roteiro engavetado, chamou seu amigo Guillaume Laurant para ajuda-lo a terminar, alguns outros amigos pra produzir, fazer a fotografia… e assim nasceu o filme.

Segundo próprio diretor, talvez o filme tenha dado certo como deu, pela leveza com que tudo foi realizado. Pela despretensão, e também pelo compromisso e paixão de sua equipe pelo cinema.

O filme é uma grande fábula, de como podemos ser felizes, procurando fazer outras pessoas felizes. Uma gostosa e inteligente comédia romântica, que nos faz lembrar os bons filmes de Frank Capra. Pela inteligência de roteiro (indicado a vários prêmios, incluindo Oscar), pelo acerto do elenco, e pelo, apesar de parecer clichê, bem realizado final feliz.

Impossível imaginar a Amelie, sem o doce e expressivo rosto de Audrey Tautou. O filme por sua vez, deu a Audrey, o presente de se tornar uma atriz mundialmente conhecida. Depois desse filme a atriz foi chamada para realizar vários trabalhos em Hollywood, que todos sabem, é o mais bem sucedido, financeira e popularmente falando, mercado cinematográfico que existe.

A fotografia é um outro show a parte. Suas cores fortes, vemos uma Paris colorida, alegre e ao mesmo tempo, pouco óbvia. E esse espetáculo de imagens ficou a cargo de Bruno Delbonnel, diretor de fotografias de filmes como “Paris, Te amo” e “Harry Potter e o Enigma do Príncipe”.

Da direção de arte de Volker Schäfer, ao figurino da dupla Madeline Fontaine e Emma Lebail, tudo no filme é muito bem realizado. Outro ponto muito importante em qualquer filme, e que aqui nos chama muito atenção é  a maravilhosa trilha de Yann Tiersen, responsável também por trilhas de filmes como “Adeus Lênin” e “A Vida Sonhada dos Anjos”.

Yann Tiersen realmente é um ótimo compositor de trilhas sonoras, e não somente de trilhas. É um compositor que vale a pena pesquisar e escutar. A trilha sonora de “Amelie” fez um enorme sucesso. Foi indicada ao BAFTA e ao Cesar como melhor trilha do ano. E foi a trilha mais vendida na frança em 2001.

“O Fabuloso Destino de Amelie Poulain” é um filme que vale a pena ver e rever. Não é um filme difícil para o grande público, mas é um filme inteligente e feliz, sem ser bobo. Desses que nos faz acreditar nas pessoas e no mundo. Ver beleza em coisas simples, como a personagem Amelie. É acima de tudo, um filme apaixonante.

Jair Santana

Uma resposta

  1. […] filme possui acertos também, a exemplo da fotografia de Bruno Delbonnel (O Fabuloso Destino de Amélie Poulain), boas interpretações e efeitos especiais surpreendentes . Para quem puder, assista a versão em […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: