“300”, Zack Snyder, 2007

300

Uma das produções mais equivocadas dos ultimo anos. Equivocada, trash, burra e preconceituosa. Mas o que poderia se esperar de Zack Snyder, onde seu único longa até então, era “Madrugada dos Mortos”, um filme de terror B, com direito a zumbis e tudo mais. Nem “Sessão da Tarde” tolera mais isso. Ele só fez levar os zumbis, para uma super produção de Hollywood. O resultado? Assista “300”.

Os herois, todos brancos, sarados, virís. Os vilões, negros, pardos, exóticos, com deformidade fisica e alguns, como o Deus-Rei Xerxes, claramente gay, tão afetado parece uma drag queen.

Técnicamente bem feito, mas continuo a afirmar, cinema é acima de tudo roteiro. Cinema é roteiro + dramaturgia + técnica + interpretação.. .enfim, o bom cinema é a soma de vários trabalhos, não é somente técnica. O Spielberg por exemplo, adora fazer filmes cheio de efeitos especiais, novas técnicas, mas nunca esquece que tem que haver um bom roteiro que justifique o uso da técnica. Técnica por técnica não é cinema. Cinema é imagem sim, mas não somente isso.

“300” é totalmente equivocado, é o tipo de filme que você acha que ja viu. E já viu mesmo…muitos. Um grupo de guerreiros que luta contra um exercito. E só. Não tem mais historia que isso. Franck Miller virou sinônimo de “quadrinhos cult” e de levar o quadrinhos pra tela grande, ele se inspirou em “Os 300 de Esparta” de 1962, filmado na própria Grécia e dirigida por Rudolph Maté.

O filme de Snyder  não é uma refilmagem de  “Os 300 de Esparta” . O HQ foi inspirado livremente no filme, e “300” é uma cópia fiel dos quadrinhos e não do filme orinal de 62.

Figurino equivocado, a direção de arte pior ainda…ou eles se inspiraram no carnaval brasileiro ou eu não sei…o Deus-Rei Xerxes anda pra lá e pra cá num carro alegórico digno do carnaval carioca. Fantasiado como ele está naquele figurino, parece mais ainda que a ala de uma escola de samba escapou pra telona.

O visual exagerado e esquisito, tornou até o cartaz do filme, HORRIVEL. Os Espartanos são de uma artificialidade grosseira. Diferente de “Sin City”, inspirado na obra de Franck Miller também, onde o visual do filme era totalmente se referenciando aos filmes noir, e agradavel ao olhos. Fica a pergunta, de onde vem o visual estético de “300”? Somente do HQ? São duas estéticas artísticas diferentes, um bom diretor as usaria como referência e não como objetivo único.

A voz que deram ao Rodrigo Santoro…tsc tsc… coitado. Parece que vem do alem. O Rodrigo Santoro é um ótimo ator. Mas seu personagem, que poderia ter sido um presente, acaba mesmo como um presente grego. A voz digitalizada reforça mais ainda o estilo drag queen do seu personagem.

A fotografia e a música acertam vez ou outra, e também vez ou outra erram feio. O filme não sabe se quer assumidamente trash ou kit (o trash que virou chic). O roteiro de uma pobreza lamentával. Apropósito, historicamente, totalmente equivocado também, que tem como fonte de inspiração histórica principal o texto de Heródoto, sobre a batalha dos gregos com os persas na Batalha das Termópilas.

O orçamento do filme, foi de absurdos 60 milhões de dólares, Wood Allen faria dezenas de filmes com esse dinheiro. Digo, BONS FILMES. Se é para se gastar tanto, que gaste bem. É impressionante, ver como o público é pouco exigente, e facilmente manipulado. “300” foi um sucesso de bilheteria.

Qualquer sessão da tarde é melhor que “300”, que pra mim, não passou mesmo foi de um tremendo “171” com a promessa do que poderia ser esse filme.

Jair Santana

Uma resposta

  1. minha nossa você é que estar parercendo ser preconceituoso…
    minha nossa que critica nada a ver….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: