“Eu sou a lenda”, Francis Lawrence, 2007

Fui pronto pra assitir algo bem comum, ou melhor, algo com bons efeitos especiais, e somente isso. Mas me surpreendi. Mais um blockbuster americano de catastrofe (estilo que eu adoro), mas o filme “Eu Sou a Lenda”  era bem mais que isso.  Cumpre com tudo aquilo que diz oferecer.

“Eu Sou a Lenda” nasce do romance homônimo de Richard Matheson. O livro foi filmado pela primeira vez em 1964, por Ubaldo Ragona e Sidney Salkow, com Vincent Price no elenco. Teve uma versão dirigida por Boris Sagal em 1971, com Charlton Heston. Só assisti essa ultima versão, mas fala-se. a versão de Francis Lawrence ser a melhor de todas.

Na verdade, essa ultima versão quase foi filmado em 2002 por Ridley Scott como diretor e Arnold Schwarzenegger como protagonista. GRAÇAS A DEUS não chegaram ao fim. Adoro Ridley Sott mas Schwarzenegger só pode interpretar robôs monossilábicos. Teve ainda, Guillermo del Toro, que foi indicado por Will Smith para dirigir o filme mas recusou. Graças a Deus também. Guillermo del Toro é um diretor superestimado de filmes exagerados que beiram o trash como “Hellboy” e “O Labirinto Fauno”.

O filme caiu na mão certa. Por sinal, “Eu Sou a Lenda” e´apenas o segundo filmes de Francis Lawrence. Que antes, havia dirigido apenas “Constantine”. Que é um filme que podemos considerar de mediano para um primeiro filme.

Mais que somente um filme de ação, “Eu Sou a Lenda” é um filme de reflexão sobre os avanços biotecnologia. Sobre como todo poder humano é frágil. Mas quem quer só se divertir e sentir grandes emoções, pode ir e não pederá o ingresso.

Will Smith está bem, porem as vezes meio exagerado. Mas seu tom meio esquisofrênico, algo mais do roteiro que dele mesmo, está magnifico. Alice Braga, que entra na metade do filme, está no TOM CERTO. Ela ja tinha provado ser uma atriz maravilhosa no “Cidade Baixa”, e nos deu muito orgulho na telona. Ela meio que rouba cena mesmo. Algo que tem acontecido de maneira contraria com o Santoro, que apesar de ótimo ator, só dá bola fora.

Mas voltando pra o “Eu sou a Lenda”. O filme tem um fotografia impressionante, ainda mais com o visual apocalípitico que o filme apresenta. Muito bem realizado por sinal. A premissa do filme é fantástica. A música passa despercebida. A direção de arte é ótima, tudo cabe perfeitamente ao que o filme se propõe. A cidade com matos crescendo, a palheta de cor amarela, como um deserto.

O roteiro tem um grande furo. O porque, Ana, a personagem de Alice Braga, sabe onde é a cidade dos sobreviventes. Um final por sinal, que nos remete ao filme “A Vila”. Não tem como não lembra do filme. Ana sabe dessa “vila”, por que sonhou com ela. É absurdo e ficou como um claro furo no roteiro, a falta de explicação. O filme, já apresenta o personagem principal Robert Neville como uma lenda, agora Ana seria uma expecie de Maria dos tempos modernos? Esse exagero mitico, ou poderiamos mesmo chamar de devaneios religiosos, que podem comprometer o filme.

Agora impressionante mesmo é o clima de suspense que filme alcançou. A primeira aparição dos humanos infectados é IMPRESSIONANTEMENTE ASSUSTADORA. Os efeitos sonoros idem. As cenas de ação, de sustos, são muito bem construidas. Nada é exagerado. Tudo é muito bem dosado e realizado.

Alguns críticos afirmam que a primeira parte do filme é lenta. Eu chamaria de intimista. É preciso naquele momento, que o público sinta um pouco a solidão daquele personagem e se identifique com ele. A esquisofrenia, o desespero das perdas, do isolamento forçado. O filme tem o clima e o tamanho (tempo) certo.

É um filme com toda certeza com tudo pra se tornar um clássico do cinema catástrofe. Como “Inferno na Torre”, “Day After” e ainda os mais recentes “Impacto Profundo” e o maravilhosoFilhos da Esperança”. Nem todo cinemão, nem todo blockbuster tem que ser idiota, ou querer fazer o público de idiota, apresentando somente efeitos especiais sem um bom roteiro. “Eu sou a lenda” , com todas suas falhas, é uma prova disso.

Espero que os próximos filmes de Francis Lawrence continuem sendo um bom cinemão.

Jair Santana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: