“Hotel Ruanda”, Terry George, 2004

Hotel Ruanda

Hotel Ruanda” foi o filme de Guerra mais emocionante que já assisti. Uma produção muito bem realizada, uma produção delicada, uma historia chocante, com cenas fortes mas não apelativas.

O filme é baseado em fatos reais. Como não conheço a historia da Guerra Civil em Ruanda, o filme as vezes fica meio confuso, mas ainda assim, consegue nos localizar nesse que foi um dos conflitos mais horríveis da historia recente mundial e poucos se dão conta. Afinal, negros africanos morrendo, não chocam, ou melhor, não “vendem” como brancos, judeus e europeus.

As atuações estão espetaculares, Don Cheadle (Paul Rusesabagina) e Sophie Okonedo (Tatiana Rusesabagina) receberam indicação ao Oscar e ao Globo de ouro de Melhor Ator e Melhor Atriz Coadjuvantes respectivamente pelo trabalho no filme. O filme ainda recebeu prêmio de público no Festival de Toronto.

A direção do filme é de Terry George, diretor voltado para assuntos políticos. Foi roteirista de “Em Nome do Pai” em 1993, e diretor de roteirizou e dirigiu “Mães em Luta” em 1996. Terry George é jornalista, crítico e muito atuante em causas civís, principalmente as menos conhecidas da grande massa internacional. Terry tem uma direção clara, segura, e consegue fazer um drama político como poucos. Além de conduzir muito bem a linha informativa e fazer críticas sociais muito bem posicionadas.

No Brasil, o filme passou meio que silêncioso, sem campanha de divulgação, sem mídia. E o pior que é uma historia bem mais próxima do brasileiro que qualquer filme de guerra Hollywoodiano, mas enfim, o grande público prefere assistir “Rambo” ou coisas do tipo. Pra quem gosta de caras conhecidas no cinema, o filme conta ainda com participações de Joaquin Phoenix, interpretando o jornalista Jack Daglish, e Nick Nolte como Coronel Oliver.

Algo ainda que chama atenção em “Hotel Ruanda” é a belíssima música, muito bem elaborada e utilizada pelo filme, e por falar nisso, a música também ganhou prêmio. Globo de Ouro de Melhor Canção Original ,com a música “Million Voices”. O filme  conquistou ainda o BAFTA de melhor roteiro original para Keir Pearson e Terry George. Terry que é também diretor, foi o roteirista de “Em Nome do Pai

É um filme que não se pode deixar de assistir. Não pela música, premiações ou pelas interpretações, mas pela historia política, pela realidade de uma Guerra Civil, pelo belo filme que é “Hotel Ruanda”. Mas prepare-se, pois é um filme forte. de fazer pensar, oque as vezes incomoda muita gente, de fazer chorar, e não o clichê do cheio de explosões como a maioria dos filmes de guerra que o público se acostumou.

O filme é uma produção, EUA, Itália e África do Sul, talvez por isso seja diferente de filmes de produção somente americana. Não estou generalizando ou desmerecendo todos os filmes de guerra americanos, pois também temos filmes maravilhosos, mas não podemos negar que a grande maioria são fracos e tendenciosos. ”Hotel Ruanda” é uma dessas exceções.

Jair Santana

Uma resposta

  1. Esse filme é sensacional, fez-me rolar lágrimas pela face. Um abraço, belo blog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: