“A Vila”, M. Nigth Shyamalan , 2004

A Vila

Desculpem os fãs do M. Nigth Shyamalan, diretor de o “Sexto Sentido” e “Sinais”, mas esse seu terceiro filme é também, minha terceira decepção com esse diretor.

O filme tem um ótimo clima, consegue dar bons sustos, bons atores, em especial Bryce Dallas Howard que vive a cega Ivy Walker, e Joaquin Phoenix como Lucius Hunt. Joaquin Phoenix por sinal é sempre um ótimo ator. “A Vila” é um filme bem realizado tecnicamente falando. É bem fotografado pelo diretor de fotografia Roger Deakins, que é mestre em filmes de suspense, como “Fargo” dos irmãos Coen por exemplo.

Mas só técnica não preenche um filme sem historia. Sem roteiro. O climax do filme é muito longe do final, oque na maioria dos roteiros acaba prejudicando o filme, a não ser quando o diretor é bom demais, o que não é o caso do Shyamalan.

O filme é cheio de perguntas não respondidas, ou melhor, perguntas que não tem respostas mesmo. Não são aquelas pergunta que nos fazem pensar, que deixam as coisas no ár, são perguntas que NAO TEM COMO RESPONDER, ou poderiamos simplesmente dizer, que são erros de roteiro mesmo. O filme tenta ser “filosófico” acaba como uma grande piada dele mesmo.

Certa vez, falei que esse diretor era um blefe. Agora, a cada filme que assisto um dele tenho  mais certeza dessa afirmação. Esse diretor é mais um blefe do cinema americano. Por mais que sua nacionalidade seja Indiana, foi nos EUA que ele conseguiu sucesso. Mais um produto da boa publicidade. Ele adora trabalhar com elemento surpresa. Mas cinema não é só isso. É bom um filme de suspense onde vamos ter um final surpreendente, mas quando o filme é só isso, seu roteiro todo se volta pra isso somente, o melhor é fazer um curta-metragem, ou comerciais de 30 segundos.

Quem duvida, convido a fazer comigo o seguinte exercício. Vamos pensar em Woody Allen, ou no mestre do suspense, Alfred Hitchock. Os dois diretores, de estilos bem diferentes, por muitas vezes, nos apresentaram roteiros com finais surpreendentes cert? Mas seus filmes continuam eternos. Passamos agora pra filmografia de M. Nigth Shyamalan. Filmes como “O Sexto Sentido” depois da primeira vez perde a toda, eu disse, TODA a graça. Assim é com toda sua filmografia. Logo, temos um diretor, que por mais sucesso que faça, tem uma filmogradia rasa, superficial e momentânea. Daqui a dez anos, ninguém lembrará de seus filmes.

Vale a pena assistir, mais pela curiosidade, pela técnica, e interpretação de alguns atores. Isso, M. Nigth Shyamalan sabe. Dirigir atores. Ele consegue tirar deles a tensão desejada. Agora só falta descobrir um bom roteiro. Pois, até agora, com sua arrogância de só querer filmar seus próprios roteiros. De nada acrescentou ao mundo cinematográfico.

Jair Santana

Uma resposta

  1. […] e dos mais solicitados, fez a fotografia de filmes como “Onde os Fracos não tem Vez, “A Vila”, levou o Bafta esse ano por “O Leitor” e ja ganhou o Oscar por “Um Sonho de […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: