“Cinema, Aspirinas e Urubús”, de Marcelo Gomes, 2005

Cinema, Aspirinas e Urubús

Enfim, vamos ao “Aspirinas, Aspirnas e Urubús”, que na minha opinião é o melhor filme sobre o sertão nordestino, desde de “Vidas Secas”, de Nelson Pereira dos Santos. Com historia simplista, despretrensiosa, e com elenco PERFEITO, leia-se Peter Ketnath, João Miguel e Hermila Guedes, ótima em mais esse personagem,  com especial destaque para o delicioso personagem de João Miguel, o azêdo,  sarcásticoe e reclamão Ranulpho. Por sinal, Ranulpho é inspirado no avô de Marcelo Gomes, e motivo principal do filme.

João Miguel ganhou vários prêmios com esse personagem, entre eles o de melhor ator no Festival do Rio, na Mostra de São Paulo e no Grande Prêmio de Cinema Brasil O “Aspirinas…” na minha opinião mais que qualquer coisa, fala como a guerra afeta as pessoas, afeta nossas vidas, indepentende o quanto distantes possamos estar dela.

Não há limites para a guerra. E fora a estoria de amizade, de companheirismo, existe esse outro lado. O lado cruel da Guerra, que mesmo longe do Brasil, mesmo longe interior de Pernambuco, atinge a vida daquelas pessoas. Fazendo sim, com que o rumo de suas vidas, mudem bruscamente.

A fotografia do filme é um show a parte, responsabilidade do fotógrafo Mauro Pinheiro. Ela é árida como clima no sertão. Comparável a fotografia de “Vidas Secas”. Comparável mas não imitável. A luz estourada nos cega, como o sol do Sertão Nordestino. Casando perfeitamente com o que o filme propõe.

O roteiro é do conjunto de três roteiristas, Marcelo Gomes, Paulo Caldas e Karim Aïnouz, e é inspirado em relato de viagem de Ranulpho Gomes, avô de Marcelo. O filme foi um fracasso de público. Alguns falam que em função da ruim proposta de marketing, cartaz feio e confuso. título impopular. O que não é nem uma surpresa, levando em consideração um público de cinema como o nosso. Num público como o o brasileiro, o título do filme já afasta.”CINEMA, ASPIRINAS E URUBÚS”.

O filme ganhou o prêmio Astor de Prata de Melhor Filme Ibero-Americano, no Festival de Mar del Plata.Vencedor ainda dos prêmios de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (João Miguel), Melhor Roteiro e Melhor Fotografia, no Prêmio Contigo! de Cinema.Levou duas, indicações ao Prêmio ACIE de Cinema, nas categorias de Melhor Filme e Melhor Fotografia e ainda o prêmio do Sistema Educacional de CANNES, mas CANNES tem todo ano, um filme como esse, aparece de 10 em 10 anos por essas bandas, isso quando temos sorte.


Jair Santana

Uma resposta

  1. […] do ano de 2007. A escolha do elenco foi perfeita, contando desde a escolha de João Miguel de “Cinema, Aspirinas e Urubús”, Izadora Fernandes, em seu primeiro longa, e apresentando os dois garotos Thiago da Silva Mariz […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: